WordCamp Porto Alegre: os principais hacks dos palestrantes

Grupo de participantes no WordCamp

O que os maiores influentes no mundo da plataforma WordPress trouxeram de dicas hacks super importantes para você que tem um site em WordPress.

Tempo de leitura: 6 minutos

O WordCamp é um grande evento de WordPress do Brasil. Neste evento, o público presente vai de desenvolvedores até proprietários de agências de marketing digital, passando por jornalistas, redatores e até advogados.

A programação foi composta de 9 palestras regulares e incluiu diversos temas relacionados diretamente ao WordPress como: desenvolvimento, marketing digital, arquitetura de sistemas e outros. Além do painel final com 4 participantes.

Veja as principais dicas dos palestrantes:

Marcele Bona Alvim

Ela falou da importância de se ter WordPress em detrimento ao Instagram e a relevância de ser uma plataforma de conteúdo (Content Management System).

O fato intrigante (até entendo) é que a palestrante não quis informar o seu website, pois sofreu invasões anteriormente, mas que preferiu não comentar. 

Dica importante: teste os plugins em um subdomínio.

Acredito ser um requisito básico para todos que têm conhecimento médio sobre a plataforma.

Fernando Santos 

Esta foi uma das palestras mais legais. Começou com a frase “tudo é conteúdo.” 

Por ser um profissional com foco em SEO e marketing de conteúdo, achei legal as ferramentas para busca de palavras (algumas já bem conhecidas do público digital: Google Suggest, Google Trends e SEO Analyser (do Neil Patel).

Arindo Duque

O tema abordado foi muito importante: SEGURANÇA EM PLUGINS E TEMAS.

Foi a mais produtiva, diversos insights e dicas para manter a segurança dentro da plataforma WordPress.

Todo cliente faz a pergunta: WordPress é seguro? E este é um grande mito, pois é super seguro, os problemas estão nos plugins. 

Olha as dicas do Arindo:

  1. Certifique-se de que o WordPress, plugins e temas estejam totalmente atualizados.
  2. Não instale plugins que não estejam sendo atualizados constantemente. 
  3. Só mantenha plugins instalados que estão em uso.
  4. Evite instalar versões nulled de plugins pagos.
  5. Mantenha-se informado sobre as principais vulnerabilidades se inscrevendo nos blogs do Wordfence, Sucuri e WordPress TAVERN, os principais plugins de segurança.

Bruna Lima Peixoto

Com o tema Blog WordPress para iniciantes: desafios e estratégias de criação de conteúdo, a melhor dica ficou pelo plugin recomendado – Atomic Blocks.

Vanderlei Dagostim Junior

Um palestrante bem descolado, com o qual me identifiquei bastante. Era um fotógrafo e atualmente trabalha com web design, utilizando o front page como estratégia. O tema foi Criando um site WordPress 100% personalizado, 100 programação e 100 custo.

Os plugins recomendados foram:

Tiago Pinheiro

Um empreendedor, ex-administrador de empresas do ramo hoteleiro, tratou sobre WordPress, meu 1° passo para o Sucesso.

Único ponto que me chamou atenção foi o o fato de trabalhar remoto, no mais, sem acréscimo.

Rita Silvana Assumpção

Foi bem bacana pois me alertou sobre a necessidade de produzir conteúdos referentes à lei geral de proteção de dados pessoais (LGPD) e quais são as áreas impactadas.

Em breve escreverei sobre o assunto.

Larissa Sielichoff

A Precificação em Negócios Digitais é um assunto constante nas rodas de marketing digital. Por isso foi interessante conhecer a consultora Larissa.

Você sabia que em média, as empresas gastam 6 horas para precificar o seu valor? Pois é, achei pouco.

Um conceito que começarei a utilizar é o WTP – Willingness to pay – quanto o cliente está disposto a pagar. 

Willingness to pay (WTP) is the maximum price at or below which a consumer will definitely buy one unit of a product.[1] This corresponds to the standard economic view of a consumer reservation price. Some researchers, however, conceptualize WTP as a range.

Fonte: Wiki

Jackson Mafra

Um palestrante desenvolvedor (ou programador) extremamente técnico, muito bom, mas como não tenho muitos conhecimentos no assunto, acabei não prestando muita atenção no tema WordPress como um back-end de seus aplicativos.

Painel final com Rafael Funchal, Marco Andrei Kichalowsky, Eduardo Pittol, Rodrigo Donini

O painel teve a intenção de falar sobre o futuro do WordPress.

Abriu os olhos para a nova linguagem que tomará conta do WordPress: React.

React (às vezes denominado React.js ou ReactJS) é uma biblioteca JavaScript de código aberto para criar interfaces de usuário. É mantido pelo FacebookInstagram e uma comunidade de desenvolvedores individuais e outras empresas. De acordo com o serviço de análise de JavaScript Libscore, o React está sendo usado nos sites da Netflix, Imgur, Feedly, Airbnb, SeatGeek, HelloSign, Walmart e outros.[1]

Fonte: Wiki

O que valeu no final foi o Happy Hour de networking e boas conversas

Ah, existe um evento chamado Meetup Porto Alegre, que acontece na King Host, empresa de hospedagem, voltado para todos os públicos que se envolvem com o WordPress.

Gostou? Deixa um comentário abaixo.